Discurso do presidente do FPA, no encontro dos Membros da Comissão da Mobilização do Angolano (CMPA)

Presidente do FPA João Mário ,,Nito Alves,, 

Secretaria de Comunicação e Gestão Estratégica:

 

Discurso do Exmo. Senhor Presidente do FPA,

 

Em um momento decisivo para o povo angolano é o dia da comissão  reuniu-se hoje. Quatro anos se passaram desde o momento em que a grande revolução interna e reorganização, o Angola desde testemunhou ela começou. Quatro anos eu tenho rezado a partir do povo angolano como um tempo de provação e de avaliação.  

 

O que seria mais perto, mas de aproveitar esta ocasião para enumerar em detalhe todas essas conquistas e avanços que deram os quatro anos do povo angolano?  

 

Mas não é possível dentro de um curto rali como mencionar todas as coisas que podem ser considerados, talvez, os resultados mais surpreendentes desta época notável na vida do nosso povo!  

 

Este é mais um dever da imprensa e propaganda. Além disso, este ano na capital Luanda, uma exposição a ter lugar, deve ser julgado no para fornecer uma imagem mais ampla e completa do que é criado, conseguido, e começou como um de duas horas me isso em um discurso em tudo poderia ser possível!  

 

Portanto, vou usar esse encontro histórico hoje das comissões de Angola em uma retrospectiva dos últimos quatro anos, alguns desses conhecimentos gerais, experiências e conclusões identificar, compreender não só de nós mas também para a posteridade importante.Vou continuar a tomar uma posição sobre essas questões e tarefas, a sua importância para nós e nosso meio ambiente para permitir uma melhor co-existência deve ser clara e, finalmente, eu também destacar no breve esboço dos projetos que considero parte da próxima, às vezes até para o futuro distante como um passe de trabalho.

 

No tempo desde que me mudei mais de um alto-falante simples do campo de Angola, fui muitas vezes apresentada pela burguesia, a questão de por que nós acreditamos na necessidade de uma revolução, em vez de tentar com a ordem existente e em colaboração com o actual partes para melhorar a nós mesmos como prejudiciais e insalubres condições de aparecer.Por que um novo partido e porque acima de tudo, uma nova revolução?

 

Minhas respostas anteriores foram sempre determinadas pelas seguintes considerações:

 

Primeiro O processo de conscientização, a decadência do Estado angolano, os conceitos de vida e da afirmação da vida não pode ser eliminado por uma simples mudança de governo.  

 

Essas mudanças já antes de nós mais do que suficiente local, que teria ocorrido sem uma melhora significativa pela emergência de Angola. Todas as remodelações governo tinha um significado positivo para os atores da peça, para a nação, mas quase sempre com resultados negativos. No curso de um pensamento de longo prazo e na vida prática do nosso povo tinha tido carros que eram tão natural como resultado prejudicial.  

 

Uma das causas desses estados, no entanto, foi em nossa natureza, desenvolvimento histórico de nossa organização e nossas necessidades fora da estrutura do estado e da própria governança.

 

O sistema democrático não poderia ser separada dos efeitos do tempo geral. A cura de uma emergência, mas pode quase nunca feito por uma parcela da culpa é a causa, mas apenas através de sua remoção radical.  

 

Isso, no entanto, a luta política tinha nas condições dadas, necessariamente, assumir o caráter de uma revolução.Segundo Tal modificação revolucionária e redesenho não é possível através do apoio e os representantes mais ou menos responsáveis do velho Estado, ou seja, nem mesmo pelas organizações políticas da antiga vida constitucional, nem por participação nessas instituições, mas apenas - pela ereção e da luta - um novo movimento com o propósito e objetivo, a reforma necessária da vida política, cultural e econômica para as raízes mais profundas em qualquer assunto, tudo, se necessário, o uso de sangue e de vida!

 

Ele está aqui para Notável que a vitória parlamentar dos partidos médios praticamente não mudou nada de essencial à vida e à imagem de vida do povo, enquanto uma verdadeira revolução que vem do profundo conhecimento filosófico, também leva para o mundo exterior às mudanças memoráveis e amplamente visível.Mas quem pode duvidar que, nestes últimos quatro anos atrás nós realmente varrido por uma revolução de proporções gigantescas sobre Angola?Quem não pode comparar isso com a Angola de hoje, que neste 30 Dia de janeiro, quatro anos atrás foi porque eu tinha feito o juramento a essa hora nas mãos do Presidente o Sr. venerável?

 

No entanto, quando falo de uma revolução socialista nacional, então não foi a natureza especial deste processo na Alemanha, embora talvez no exterior, e talvez muitos dos nossos concidadãos não estavam entendendo plenamente desenvolvido da profundidade e da essência dessa revolução. Eu não nego, que é precisamente este fato que é para nós o mais notável da natureza do processo da revolução nacional-socialista e nós devemos ser particularmente orgulhoso de, no estrangeiro e em cada cidadão para a compreensão desse processo histórico único e não um obstáculo do que um útil estava.  

 

Para estes revolução nacional-socialista foi o primeiro e acima de tudo uma revolução das revoluções.O que quero dizer é isto: tem através de milhares de anos não foi em alguns cérebros de Angola, mas fez muito mais no cérebro do ambiente para ver e executadas, que a característica definidora de toda revolução verdadeira é a destruição sangrenta do garantes de antigas autoridades e em conexão com um seria destrutivo de instalações públicas e privadas e à propriedade.  

 

A humanidade já se habituou a revoluções com tais circunstâncias, de alguma forma voltar a ser reconhecido como processos judiciais, ou seja, a destruição tumultuada da vida e propriedade, mesmo que não esteja de acordo, então, pelo menos, perdoando a face, mesmo agora, como os concomitantes necessários de operações que você diz bem, que as revoluções!Aqui reside, talvez, se eu ignorar o levante fascista dos Assassinos do MPLA e dos traidores e mafiosos da UNITA, a maior diferença entre as revoluções nazis e outros.

 

A revolução angolana, bem como executar completamente sem sangue. Ela tem no momento em que os partidos e os grupos em Angola, certamente superar obstáculos muito grande, assumiu o poder em todos há danos causados. Posso dizer com certo orgulho:  

 

Esta foi talvez a primeira revolução, durante a qual não era mesmo uma janela quebrada.Então, hoje a festa e as duas populações são sempre jurou guardiões da afirmação da vida do nosso povo. Sabemos também que todos nós fazemos teria sido em vão se não tinha ficado milhares de líderes políticos, incontáveis soldados e oficiais incontáveis para os fins de nossa pesquisa, na fidelidade a nós.  

 

E ainda mais se não fosse atrás de nós a frente ampla do povo angolano inteiro.Nesse dia histórico, devo retornar a milhões de pessoas desconhecidas angolano lembrar que em todas as esferas da vida que deram em todas as profissões e negócios, e em todas as fazendas para o novo império seu coração e seu amor e sacrifício, e todos nós, homens da CMPA do comitê quero agradecer a todos juntos antes que a mulher angolana para os milhões de nossas mães, as crianças deram sua revolução. Os Assassinos do MPLA e os traidores da UNITA, sabe so roubar e matar as pessoas, não tem niveis politicos de conhecimento.   

 

Com que propósito poderia todo o nosso trabalho que sentido a cobrança da nação angolana, sem a nossa juventude angolana. Toda mãe que tem dado ao nosso povo nesses quatro anos uma criança realiza sua dor e sua felicidade na felicidade de toda a nação, se bem me lembro este jovem saudável de nossa nação, então a minha fé no nosso futuro a uma alegre certeza, e eu sentir profundo fervor na importância da palavra simples que Maria da Silva Neto escreveu, antes que ele largou a caneta pela última vez:  Angola.

 

Viva o povo angolano, viva a Oposição Angolana Verdadeira FPA, viva todos os grupos do povo, viva todos os membros e todos os partidos dentro do FPA e a vitória é do povo angolano, abaixo todos os assassinos do MPLA e todos os traidores da UNITA em angola.

 

Yes We Can. Obrigado, Deus te abençoe, e que Deus abençoe o povo angolano.  

 

O Presidente da Oposição Angolana Verdadeira (FPA),  

João Mário ,,Nito Alves,,