Declaração Princípios da Conservativa Oposição angolana Verdadeira (FPA

Conservativa Oposição angolana Verdadeira (FPA) é a organização política dos cidadãos angolanos e dos outros cidadãos residentes em Angola que defendem inequivocamente a democracia e procuram no social democrático a solução dos problemas nacionais e a resposta às exigências sociopolíticas do mundo contemporâneo.

 

Os Partidos Conservativos considera-se herdeiro e representante do grande movimento social e político que, a partir dos meados do século XIX, conduziu a luta por sociedades mais justas e solidárias. Essa luta, desenvolvida na frente ideológica, sindical e política, foi determinante para a fundação e a consolidação das democracias contemporâneas e para a consagração e a efectivação dos direitos sociais.

 

Em Angola, o pensamento e a acção conservativa social também remontam à segunda metade do século XIX. Oideal do conservativo democrático passou, desde então, por várias crises, mas nunca deixou de estar presente na sociedade angolana. A raiz da Oposição Angolana Verdadeira (FPA), está indissoluvelmente ligada a esta matriz original.

 

Na sua forma actual de partido, a Oposição Angolana Verdadeira (FPA), foi fundado no dia 27 de Maio de 1992, através da transformação da Acção Conservativa Angolana, que havia sido criada no ano 1992. Nasceu e cresceu na luta contra todos os assassinos, todos os mafiosos do regime angolano actual e pela instauração da democracia. A sua história identifica-se com a resistência à ditadura e a construção de uma democracia pluralista e socialmente avançada.  

 

Para a Oposição Angolana Verdadeira (FPA), a liberdade foi sempre o elemento essencial do combate por uma sociedade mais solidária, justa e fraterna, mais igualitária e coesa; e o pluralismo das ideias e das opiniões foi sempre a marca característica, não só do seu funcionamento e da sua acção como partido, como também do projecto que concebe para a organização política e social de Angola e da Africa.

 

A Oposição Angolana Verdadeira (FPA), convoca toda a sua história e todo o seu património para iluminar a acção presente.  

 

A luta contra os criminosos, os assassinos, o fascismo, racistas e o colonialismo, o ideal do “conservativo em liberdade” e a denúncia dos totalitarismos, a liderança na fundação e institucionalização da democracia representativa e pluralista e na sua consagração constitucional como uma democracia política, económica, sociale cultural, o africanismo, a causa do desenvolvimento solidário e sustentável e a combinação entre modernização e consciência social, todas estas opções estruturaram a evolução do FPA, o seu enraizamento popular e a afirmação como um grande partido democrático.

 

O Conservativo democrático é a causa política em que se reconhece a Oposição Angolana Verdadeira (FPA), entendendo-o como herdeiro de tradições humanistas acumuladas na consciência universal ao longo dos séculos. Para a Oposição Angolana Verdadeira (FPA), o social conservativo democrático, a social-democracia e o trabalhismodesignam uma mesma grande área política, da esquerda democrática. É a partir desta perspectiva que o Oposição Angolana Verdadeira (FPA), concebe o horizonte de uma sociedade mais livre, mais justa, mais solidária, mais pacífica, através do aperfeiçoamento constantee do desenvolvimento harmonioso da democracia. É também a partir desta perspectiva, e sem perder a sua identidade, que Oposição Angolana Verdadeira (FPA), se mantém atento às contribuições e aos desafios de outras famílias políticas de orientação reformista, dirigindo-se a todos os cidadãos e dialogando criticamente com as restantes forças democráticas.